1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

Como cuidar de seus filhotes

 

   
Este é um guia que ensina como trazer um filhote para sua casa e como fazer com que ele se sinta bem-vindo e confortável. Trazer um filhote pra casa é um momento excitante para você e sua família, mas seu filhote pode se sentir um pouco confuso com todas as mudanças na vida dele. Este é um guia para assegurar que a transição seja tão suave para você quanto para o novo membro de sua casa.
 

Preparativos para a chegada do filhote
Você deve dar a ele uma cama adequada. Camas, colchonetes, lençóis e cobertores podem ser utilizados. Não gaste muito neste estágio comprando uma cama cara que ele, provavelmente, irá destruir no decorrer do crescimento. O interior da cama deve ser forrado com jornal e cobertor para que ele possa se aninhar em algo macio e quentinho.

A cama deve ficar em um local relativamente quieto para que possa dormir sem ser perturbado sempre que estiver cansado. Várias pessoas acham ideal um canto na cozinha ou na sala. Pode ser boa idéia fazer paredes ao redor da cama do animal por alguns dias para criar um pequeno "esconderijo" onde ele possa se sentir seguro e fora de perigo.

Ele deve ter suas próprias vasilhas de alimento e água. Elas devem ser feitas de tal forma que ele consiga comer e beber confortavelmente sem submergir o focinho e orelhas. Tenha um suprimento de alimento preparado para a chegada do animal. Pergunte ao criador o que ele está acostumado a comer. É melhor manter a mesma dieta por alguns dias, visando evitar possíveis alterações gástricas e intestinais. A mudança da alimentação deve se dar de forma gradativa. Nunca bruscamente.

Todos os filhotes gostam de mastigar. Este é um comportamento normal e ajuda no processo de dentição. Dê a ele alguns brinquedos para impedi-lo de pegar outros itens da sua casa. Os brinquedos não precisam ser elaborados, mas assegure-se de que não sejam tóxicos, grandes o suficiente para não serem engolidos e relativamente indestrutíveis. Se ele engolir objetos, eles podem ficar presos na garganta, estômago ou intestinos e podem ser uma séria ameaça à vida do animal.

Embora você não possa levar o cãozinho para passear com outros cães até que tenha completado o ciclo de vacinações, ele precisará de uma coleira e guia adequadas. A coleira deve ser macia e bem ajustada. Nos primeiros dias, ele precisará usá-la apenas por curtos perí­odos de tempo enquanto você estiver supervisionando. Ela não deve ser muito apertada, pois isso é desconfortável para o filhote, mas também não deve ficar muito solta, pois pode se enganchar em um objeto protuberante. Talvez devesse considerar uma coleira de abertura rápida. Verifique a coleira diariamente e vá soltando conforme o pescoço aumente. Não compre um enforcador para seu filhote. Se usada de forma incorreta, ela pode causar danos irreparáveis ao seu pescoço.

Você pode comprar uma escova e um pente - o tipo depende do tipo de pelagem da raça. Peça ao criador para mostrar como pentear seu filhote apropriadamente e com que tipo de equipamento.

Finalmente, assegure-se de ter anotado o nome e endereço do cirurgião veterinário. Se você não conhece um, o criador será capaz de recomendar um hospital ou clínica veterinária.

Enquanto for pequeno, mantenha tudo que possa ser perigoso fora do alcance do filhote. Ele pode cavar ou mastigar qualquer coisa que encontrar incluindo plantas e fios elétricos.

Cheque bem o seu quintal e certifique-se de que não há pequenos buracos por onde ele possa fugir. Assegure-se de que o portão fecha de forma segura e que o filhote não consiga escapar por baixo ou pelo meio dele. Piscinas e lagos devem ser cobertos.

Quando o filhote chega
É melhor pegar um filhote quando puder oferecer a ele companhia e atenção enquanto ele se acostuma à nova casa. Se o trouxer para casa de manhã, ele terá tempo de se acalmar, alimentar, brincar e cansar antes da hora de dormir.

No momento em que ele chegar, deixe que cheire o ambiente e se familiarize com seus arredores. Só depois mostre a cama dele.

A apresentação do filhote à família deve ser feita com cuidado. Este é um perí­odo difí­cil e confuso para seu filhote. Sua casa é uma profusão de visões, sons e cheiros estranhos que ele pode achar excitante, mas talvez seja um pouco demais. Ele sentirá falta da mãe, dos irmãos e irmãs e irá querer que sua famí­lia propicie a companhia, conforto e segurança que deixou para trás. Peça ao criador um pedaço do tecido onde a mãe e os filhotes dormiam para que ele sinta o cheiro de casa. Não lave este pedaço de pano por pelo menos uma semana.

Escolha um nome para ele o mais rápido possí­vel. Seja insistente e o use repetidamente enquanto fala com ele - ele logo aprenderá a responder.

Crianças novas na famí­lia precisam aprender que filhotes não são brinquedos. Você verá que o filhote brinca vigorosamente por pequenos períodos e então passa cerca de uma hora em sua cama. Dormir é tão importante para seu filhote quanto para um bebê, então não o perturbe enquanto estiver dormindo.

Não deixe de dar atenção aos outros animais de estimação da casa ou eles podem ficar com ciúmes do recêm-chegado. Faça as apresentações gradualmente, em território neutro e sob constante supervisão. Nunca deixe um filhote sozinho com um cão ou gato mais velho. Alimente-os separadamente até que se tornem amigos.

Durante as primeiras noites, o filhote ficará agitado e choramingará quando deixado sozinho. Enrole uma bolsa de água quente e um despertador em um cobertor e coloque na cama dele, isso pode ser confortante para um filhote novo. Entretanto, estes itens não devem ser feitos de borracha ou plástico, ou o filhote os mastigará.

Acima de tudo, seja gentil e paciente com seu filhote durante a apresentação à sua casa. Não dê nem fale de forma agressiva com ele durante os primeiros dias, mesmo que seja destrutivo e faça bagunça - no estado em que está, pode apenas passar a ter medo de você. Este perí­odo inicial deve ser agradável, para que você e seu filhote possam se conhecer, assim ele aprenderá a confiar em você, formando então as bases para uma vida feliz juntos.

Alimentando seu filhote
O criador deve dar a você uma planilha com a dieta do animal, incluindo a quantidade e freqüência com que seu filhote deve ser alimentado. Você deve manter esta dieta por alguns dias antes de, gradualmente, mudar para a alimentação que decidiu utilizar.

Seu filhote deve receber a dieta correta propiciando o melhor iní­cio de vida possí­vel. Quaisquer erros neste estágio podem causar efeitos sérios e duradouros. A dieta dele deve prover todos os nutrientes de que ele precisa para ter crescimento e desenvolvimento saudáveis - não apenas em quantidades corretas mas também, em proporções corretas.

Não alimente seu filhote com carne crua ou alimentos deteriorados. Alimentos preparados e vendidos comercialmente são a dieta mais segura, sendo nutricionalmente balanceados com melhor custo benefí­cio.

Filhotes jovens precisam de quantidades relativamente grandes de alimento para atender às necessidades de seus corpos em rápido desenvolvimento e seu ritmo de vida agitado. Entretanto, nesta idade, eles ainda são pequenos e seus estômagos ainda não conseguem conter muito alimento. Para que comam o suficiente para preencher suas necessidades, eles devem comer várias refeições por dia, e a dieta deve ter todos os nutrientes corretos em um volume comparativamente menor.

Felizmente, alimentar seu filhote não precisa ser tão complicado quanto parece. Dietas especialmente formuladas para a fase de crescimento ajudam a criar animais saudáveis, propiciando refeições balanceadas e altamente digerí­veis que seu filhotinho adora e come com gosto.

O regime de alimentação do seu filhote depende muito na idade, raça e em caracterí­sticas individuais dele. A condição do seu filhote é o melhor indicador de que a alimentação está correta.

Geralmente, um filhote precisa de 15 a 20 minutos para fazer uma refeição. Depois de 15 minutos remova a vasilha de alimento e sirva alimento fresco na próxima refeição.

Embora leite seja uma fonte útil de nutrientes para cães jovens, não é essencial à dieta de um filhote desmamado. Muitos filhotes e cães velhos não digerem lactose, o açúcar contido no leite, eficientemente. Isso pode causar problemas digestivos em filhotes que tomam leite.

Apesar de exercitar a mastigação e prover cálcio e fósforo, ossos podem ser perigosos ao despedaçar. Ao invés de ossos, dê a seu filhote algo desenvolvido para a mastigação, produtos que podem ser comprados em pet shops.

Garanta que seu filhote tenha suas próprias vasilhas de água e comida e que elas sempre estejam limpas.

Exercícios
Todos os cães precisam de exercícios diários. A quantidade de exercí­cio de que seu filhote precisa depende não apenas do tamanho dele, mas também da raça. Quando for pequeno, conseguirá fazer exercí­cios suficientes sozinho, mas à medida que cresce, deve ser levado para andar e correr regularmente. Não saia com ele junto com outros cães até que ele tenha completado o ciclo de vacinações.

Caminhadas regulares e variadas não são apenas essenciais para manter seu filhote em forma - são também uma chance que ele tem para explorar e vivenciar novos estí­mulos, incluindo encontros com outros cães. Isso fará com que ele se desenvolva e cresça como um indiví­duo contente e equilibrado, o que ajuda a prevenir problemas de comportamento.

Qualquer exercí­cio deve ser supervisionado. Não permita que seu filhote se perca e nunca deixe que saia sozinho durante o dia para descobrir o mundo por ele mesmo.

A saúde do seu filhote
Depois de desmamada, a maior parte dos filhotes vive uma vida longa e feliz. Algumas raças têm maior longevidade do que outras. A maioria dos cães vive entre 8 e 15 anos com alguns indiví­duos vivendo bem mais do que isso. Generalizando, raças pequenas e toy tendem a viver mais do que cães grandes ou gigantes. As principais ameaças à longevidade são doenças infecciosas e acidentes. Ninguém consegue evitá-los completamente, mas as chances de ser afetado seriamente por doença ou acidente podem ser reduzidas a níveis muito baixos se tomarmos algumas precauções simples. Um programa completo de vacinação, com injeções anuais é o passo mais importante para prevenir doenças. Treinamento apropriado e exercí­cios controlados ajudam muito a evitar acidentes.

O veterinário
Seu grande aliado na prevenção de problemas de saúde é o veterinário. Anote o endereço de uma clí­nica veterinária de confiança assim que você adquirir seu filhote, isso ajudará muito em uma emergência.

Poucos dias depois de levar seu filhote para casa, leve-o a uma consulta com o veterinário. Ele dará orientações sobre vacinação, vermí­fugos, alimentação e cuidados gerais de saúde.

Quando levar seu filhote ao veterinário, mantenha-o ao seu lado com a guia ou no colo. Não permita que ande solto pela recepção. Lembre-se de que outros animais na sala de espera podem estar doentes. Caso seu filhote esteja doente, o veterinário precisa saber todos os detalhes. Não mande o filhote ao veterinário com uma criança ou um amigo que não pode dar todas as informações necessárias.

Sempre preste muita atenção a seu filhote e caso perceba qualquer sinal de doença, trate imediatamente.

Seja um dono responsável
Como todas as coisas que valem a pena na vida, ter um cão envolve responsabilidades e prazeres. Os prazeres são óbvios e as responsabilidades precisam ser consideradas. Suas responsabilidades não são apenas em relação ao cão, mas também envolvem outras pessoas e o meio ambiente.