1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer>

O comportamento alimentar dos gatos

PDF Imprimir E-mail

Os gatos são “beliscadores” natos. Deixando-se o alimento à sua disposição, ele fará de 10 a 16 pequenas refeições por dia. A escuridão completa inibe a ingestão de alimentos. As refeições duram de 2 a 3 minutos. Quanto à água, eles bebem cerca de 10 vezes durante o dia.

britishshorthairO gato normalmente prefere a alimentação preparada à caseira e aprecia muito o fígado, mas por outro lado é falso acreditar que todos os gatos preferem peixe à carne, esta preferência é muito variável, dependendo de cada gatinho. Sendo um carnívoro, às vezes eles são atraídos por vegetais: não se trata de consumo, mas da mastigação de algumas espécies vegetais. Além do mais, parece que as preferências alimentares desses felinos são fortemente adquiridas quando ainda muito novos: por imitação os filhotes consomem os mesmos alimentos que a mãe e, na maioria dos casos, durante toda a vida ele irá preferir os alimentos que absorvia quando jovem.

Um gato pode passar várias semanas sem se alimentar, mas não suportaria passar mais de dois dias sem água. A ingestão de bebida também depende do aprendizado. A mãe ensinará aos seus gatinhos a beber numa vasilha e o gato deverá ter sempre uma vasilha limpa com água fresca à disposição.

Os filhotes
O período de amamentação dura de 5 a 7 semanas. No início os gatinhos consomem o “primeiro leite” ou colostro, rico em anticorpos, essencial para uma defesa precoce contra as doenças infecciosas. O crescimento dos filhotes é muito rápido, duplicam seu peso ao nascimento em 10 dias e o multiplicam de 5 a 8 semanas. Por ser muito rico em lactose e não tão energético, o leite de vaca não é indicado para complementar a alimentação dos filhotes, para estes casos existem no mercado leites artificiais indicados aos filhotes de gatos.

O gato idoso
Os cuidados médicos e uma alimentação adaptada contribuirão nestes últimos anos de vida do gatinho. Os gatos idosos têm necessidades nutricionais diferentes dos animais mais jovens. Muitas vezes eles apresentam determinadas afecções. Embora não possam ser curadas, a maioria destas doenças pode ser ao menos atenuada ou prevenida pela nutrição.